segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Filme: Legião

Legião é uma adaptação dos quadrinhos homônimos. Dirigido por Scott Stewart, o filme estreou nos EUA em 22 de janeiro de 2010 e no Brasil dia 26 de março de 2010, lançado diretamente em DVD . O roteiro é de Peter Schink e Scott Stewart. Da distribuidora Sony Pictures , o filme foi produzido por David Lancaster, Michel Litvak e tem duração de 100 minutos.
SINOPSE:
Deus perdeu a fé na humanidade e ordena que o arcanjo Miguel (Paul Bettany), lidere um exército de anjos para destruir os humanos. Porém, Miguel ainda tem fé nos homens e se rebela, indo contra as ordens de seu Pai. Em uma pequena lanchonete no meio do deserto há uma mulher grávida (Adrianne Palicki) e seu filho é a última esperança da humanidade. Miguel terá de lutar contra todo o céu para protegê-la, assim como os outros que estão na lanchonete e farão de tudo pra sobreviver. No lugar de Miguel, quem comanda o exército é Gabriel (Kevin Durand) que faz de tudo para agradar o pai.
.
Antes de falar minha opinião sobre o filme, deixa eu dizer uma coisa sobre mim: sou medrosa. Fiquei apavorada com "O Exorcista", do tipo, não quero fechar meus olhor pra dormir. Agora ontem foi diferente... Assisti o filme 'numa boa' porque tinha o maridão do lado pra fazer companhia na hora de dormir, rs. Mas durante o filme virei o rosto várias vezes... Tinha cada cena... Agora, vamos ao filme:
Como não tinha lido a sinopse antes, fiquei meio sem entender o que tava acontecendo.... Um cara com asas negras cortando alguma coisa (depois foi que vi que eram as asas) num beco escuro, como se estivesse fugindo. Daí ele começa a ir atrás de todo tipo de armas quando um policial aparece, fica possesso e vai contra ele. Depois foi que a ficha caiu: o cara era um anjo, vindo do céu e tudo, e o policial estava possuído... por um anjo também! Fala sério!!!!
Antes que eu rasgasse minhas vestes de tão escandalizada (gente eu sei que era só um filme... me controlei) dei mais uma chance de eu 'entender melhor o filme', sei lá... devia ter alguma coisa que eu tava deixando passar!
Enfim, sem contar o filme, o que posso dizer é que a moral da história é boa: Deus criou a humanidade para ser o alvo do seu amor e todos os anjos reconheceram isso, dado o mesmo valor à humanidade. A questão é que a humanidade se corrompeu, e não lembra nem de longe o tipo de plano que Deus tinha em mente. A humanidade se esqueceu de seu Criador. Mas assim como nos dias de Noé, ainda existiam pessoas por quem valia à pena lutar.
Aí vem a parte que achei pesada: anjo possuíndo gente! Sei lá, o pior é que possuí o povo e começa a falar palavrão, andar no teto (lembra do filme Constantine?). Achei demais pra mim. Não sou o tipo de pessoa legalista e que diz que tudo tem mensagem subliminar ou é coisa do diabo, mas acho que o escritor exagerou na 'tirania divina'... Enfim, até que gostei do filme, mas não assistiria denovo e nem aconselharia alguém a assistir... Não é o tipo de filme que acrescenta coisas boas à sua vida.
Acho que já escrevi demais, e vou ficando por aqui.
Se você assistiu esse filme, comenta aí... Diz o que você achou.

2 comentários:

Laís Doce disse...

Eu já vi e pensei mesma coisa que vc!! "Que doidera é essa de Anjo possuindo gente?! E anjo cheio de roupa estilo..asa preta..usando armas...." Mas ai pensei: é filme né, paciência...Até que gostei no geral, mas tendo a visão do que é errado..e Constantine tb é nesse estilo...bjs flor!

Cíntia Mara disse...

Eu sou medrosa e não assisto nem trailer desse tipo de filme. Nem de terror e nem daqueles suspenses tipo "Pânico", sabe? Principalmente porque ainda não tenho um maridinho pra me abraçar à noite, rsrs.

Acho muito esquisita essa idéia de Deus se cansar dos humanos, Miguel se rebelar, anjos possuindo humanos. Gosto disso não.

Beijos